quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Fé Cristã e Conhecimento Científico

A fé cristã é incompatível com o conhecimento científico e as elaborações racionais? É difícil responder objetivamente a esta pergunta devido à variedade de segmentos abrigados pelo que é denominado “fé cristã”. Discutirei de forma sucinta e introdutória aqui alguns princípios relacionados à fé cristã da tradição reformada e sua relação com a ciência. São vários historiadores e sociólogos que discutem as transformações sociais influenciadas pelas convicções religiosas oriundas da Reforma Protestante do Século XVI. Max Weber é referência para grande parte dessas análises. Ele constata um elemento na fé protestante em geral e, especialmente na vertente calvinista, que seria o gerador de todas essas ações transformadoras. É o que ele chama de “ascetismo intramundano”. O que isto significa? Segundo o sociólogo alemão, o protestantismo, em comum com o catolicismo romano e outros segmentos religiosos, nega o mundo. A diferença é que essa negação do mundo, no protestantismo, em vez de sair do mundo, propõe-se a enfrentar o mundo com o propósito de transformá-lo para a glória de Deus. Esse conceito serve para entendermos a ação do protestantismo em diversos campos, inclusive no que diz respeito à investigação científica.
Considerando que o objetivo da ciência é “conhecer a realidade” para promover a felicidade humana, então o cristianismo, do ponto de vista bíblico, reformado, entende que a “ciência é de Deus” e precisa ser desenvolvida. Afinal, nesta perspectiva, Deus criou o homem e um dos aspectos da imagem e semelhança de Deus no homem é a capacidade de conhecer a realidade que o cerca. A “ciência” nesse sentido amplo é inerente à natureza humana. Desde os primeiros anos da sua existência o homem já revela o seu desejo (e necessidade) de conhecer. Aquelas inquietantes perguntas com as quais os pequerruchos transtornam pais e professores servem de exemplo. Deus  detém o conhecimento absoluto e outorgou ao homem, sua imagem e semelhança, uma amostra dessa inteligência. Capacidade de conhecer. É dever do homem, portanto, desenvolver esse potencial em submissão ao Criador. Acomodar-se na ignorância é negligenciar o dom recebido. Esse é um principio bíblico enfatizado pelo cristianismo reformado. Eis a razão da ênfase do protestantismo na educação escolar. São muitas as instituições de ensino, nos diversos níveis, criadas pela igreja protestante para alcançar com a expansão do conhecimento, as sociedades nas quais esse segmento cristão se instalou. No Brasil, são diversas as dissertações de mestrado e teses de doutoramento que estudam práticas educativas, projetos educacionais e a fundação de instituições de ensino por parte dos protestantes que aqui chegaram definitivamente em meados do Século XIX. Desde as chamadas escolas paroquiais, com objetivos relacionados à alfabetização, aos grandes colégios, às escolas para formação de profissionais até às grandes universidades,  nas diversas regiões do país.
A relação entre ciência e fé é complexa e este não seria o espaço adequado (e suficiente) para tratá-lo com o rigor.  Nosso objetivo aqui é apenas sinalizar, estimular a leitura sobre o tema, desmitificando aquela atribuição apressada de obscurantismo à fé cristã. A falsa idéia de que todos os segmentos cristãos, em todos os contextos, evitassem a pesquisa, a investigação, refletindo um receio pela “descoberta da verdade”. O segmento supra-mencionado, firmando-se na convicção de que “toda verdade procede de Deus”, incentiva a sua busca, considerando os princípios éticos extraídos da Bíblia. Conflitos com certas teorias científicas são inevitáveis. Esses conflitos, entretanto, existem até entre as próprias teorias científicas em seu dinâmico e intenso debate. 

1 comentários:

Hugo Meira disse...

Há um pequeno espaço em cada uma que cabe na outra, mas a conciliação total é impossível.

Inexigível a fé científica...

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes